Bahia: Prefeitos “chiam”, mas gastam mal o dinheiro público

0 427

Prefeitos “chiam”, mas gastam mal o dinheiro público

Prefeitos Baianos querem mais dinheiro

Prefeitos baianos fazem uma mobilização nesta quinta-feira (26) para “denunciar a crise financeira que afeta os municípios baianos”. Elas fecharão as portas, mantendo apenas os serviços essenciais. Já os prefeitos se reunirão em Salvador.

Na capital, a União dos Municípios da Bahia (UPB) organiza uma marcha, às 8h, em direção à Assembleia Legislativa, onde uma audiência pública vai discutir exigências como mais R$ 4 bilhões de auxílio financeiro aos municípios. Também a atualização dos valores repassados para a execução de programas federais e a redução de quase 100% no orçamento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), que atinge diretamente os CRAS e CREAS. Apesar de reivindicações justas, o movimento dos prefeitos não é bem visto por boa parte da população porque, ao tempo em que pedem mais verbas, continuam promovendo gastos desnecessários e contratando cabos eleitorais.

Itabuna, por exemplo, que se queixa de falta de verbas, mantém mais de 1.200 cabos eleitorais e indicados de vereadores em cargos temporários que custam R$ 2 milhões por mês ao município. Algumas contratações chamam ainda mais a atenção. É o caso de 12 “analistas de sistema” que não possuem qualificação para o cargo nem qualquer curso na área. Além disso, a prefeitura de Itabuna já tem 12 analistas efetivos, que ganham um terço do pago aos temporários, e todo o sistema é terceirizado. O Movimento Pró-Município tem como principal objetivo chamar a atenção dos poderes estadual e federal para “situação de falência” que assola as prefeituras. Com informações do Jornal A Região de Itabuna

Comentários
Carregando Comentários...