Teatro popular de Ilhéus comemora 23 anos com vários espetáculos

0 454

O Teatro Popular de Ilhéus inicia neste mês, com vários espetáculos, as comemorações pelos 23 anos de fundação do grupo. A primeira atração é a peça “Teodorico Majestade: As últimas horas de um prefeito”, em cartaz nesta sexta-feira (4), às 19 horas, na Tenda TPI, na Avenida Soares Lopes. O ingresso custará metade do preço para todos os espetáculos neste mês.

O espetáculo conta histórias do jogo político através das falcatruas praticadas em Ilha Bela, lugar fictício que pode representar qualquer cidade do Brasil. Com diálogo leve e bem humorado, escrito em cordel, o texto fala sobre a responsabilidade e exercício de cidadania de uma população que se revoltou contra Teodorico Majestade, um prefeito corrupto que entregou Ilha Bela ao caos. Após o espetáculo, haverá um bate-papo com o professor doutor Josué Cândido da Silva, com o tema: O papel da ética numa sociedade em crise.

No dia 11, às 19 horas, tem “Ensaio sobre uma tal democracia”. O cantor e compositor Cabeça Isidoro traz, por meio da própria  perspectiva, “o uso, desuso e o abuso da Democracia na atual conjuntura política do Brasil”. Um espetáculo musical  produzido pel’O Criadouro Produção Cultural e com percussão de JahGGa.

No dia 12, às 18 horas, será a vez da criançada se divertir com o Clube dos Palhaços. Os atores Ed Paixão, Gilberto Moraes e Márcia Mascarenhas se juntam para criar, a cada encontro, números clássicos da palhaçaria universal, além de reprises montadas especialmente para o espetáculo. Diversão garantida para toda a família.

MAIS ESPETÁCULOS

Para o dia 18, às 19 horas, está previsto a apresentação de “Medida por medida”. Espetáculo inspirado na obra homônima do dramaturgo britânico William Shakespeare. A montagem é uma comédia em que a história se desdobra a partir das decisões de Ângelo, juiz implacável que substitui o Duque de Viena, cumprindo à risca as leis. A peça aborda ainda temas como poder, corrupção e os dilemas éticos e morais da vida pública e privada.

No dia 25 deste mês, às 19 horas, tem o retorno de “Os Fuzis da Senhora Carrar”. Da obra de Bertolt Brecht, o espetáculo conta a história de Teresa Carrar, uma mãe, viúva, que tenta manter a integridade dos filhos em meio à guerra civil espanhola.

O texto, escrito em 1937, durante o conflito, provoca o público a pensar sobre a estupidez das guerras, a desumanização e impotência a que são submetidas às sociedades. Após o espetáculo, haverá um bate-papo com o ativista político Shi Mário Schneider, com o tema “Mobilização popular: o caso Reúne Ilhéus”.

Comentários
Carregando Comentários...