O Brasil deixará a Organização das Nações Unidas, afirma Bolsonaro, caso seja eleito

© FABIO MOTTA/ESTADÃO/DIVULGAÇÃO
0 489

Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República nas eleições 2018, declarou no último sábado 18, que o Brasil deixará a Organização das Nações Unidas (ONU) caso ele seja eleito presidente da República.

A afirmação de Bolsonaro foi feita em resposta à pergunta sobre como avaliava a recomendação do Conselho de Direitos Humanos da ONU de que o País permita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado e preso na Operação Lava Jato, disputar a eleição presidencial.

“Se eu for presidente do Brasil eu saio da ONU. Não serve pra nada essa instituição”, retrucou Bolsonaro à imprensa, após cerimônia de formatura de cadetes na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) em Resende, no sul do Rio. “Sim, saio fora, não serve pra nada a ONU. É um local de reunião de comunistas e gente que não tem qualquer compromisso com a América do Sul pelo menos”, completou o candidato.

Mais cedo, Bolsonaro já tinha se manifestado sobre o tema em sua conta pessoal no Twitter: “Há mais ou menos 2 meses falei em entrevista que já teria tirado o Brasil do conselho da ONU, não só por se posicionarem contra Israel, mas por sempre estarem ao lado de tudo que não presta. Este atual apoio a um corrupto condenado e preso é só mais um exemplo da nossa posição”, escreveu o candidato.

Bolsonaro foi assediado por admiradores e posou para selfies no meio da cerimônia. Os filhos Flávio e Eduardo Bolsonaro também estavam presentes, assim como o vice de Jair na chapa à Presidência nas eleições 2018, general da reserva Hamilton Mourão. O presidenciável do PSL foi assediado pelo candidato do PSD ao governo do Estado do Rio de Janeiro, Indio da Costa, mas Bolsonaro disse que a posição do partido no Estado é de neutralidade. Informações: Estadão

Comentários
Carregando Comentários...